Começamos o ano com não apenas um, mas dois palestrantes muito especiais: a Paula Costa e o Valter Ziantoni, da PRETATERRA:


A PRETATERRA é uma iniciativa que se dedica à disseminação de sistemas agroflorestais regenerativos: sistemas de produção inspirados na dinâmica dos ecossistemas naturais, nos quais espécies florestais perenes são plantadas junto com cultivos agrícolas e criações animais. É um sistema produtivo que concilia a produção de alimentos com recuperação de áreas degradadas e provisão de serviços ecossistêmicos. 

Paula Costa é Engenheira Florestal e Especialista em Gerenciamento Ambiental pela ESALQ-USP e Bióloga pela UNESP, além de especialista e consultora em sistemas agroflorestais e silvicultura de espécies nativas e exóticas, com mais de 10 anos de experiência em sistemas de produção regenerativos. Possui conhecimentos avançados em dendrologia, botânica e identificação de árvores nativas. Com o Instituto Ouro Verde (MT) mapeou indicadores para avaliação de performance sistemas agroflorestais. Atuou também em ATER junto ao Museu da Amazônia. Desenvolveu projetos de restauração florestal, adequação ambiental, plantio direto de sementes florestais (muvuca), horticultura e fruticultura agroflorestal.  Foi coordenadora do grupo de pesquisa e extensão em sistemas agroflorestais da ESALQ – USP e coordenou a logística de campo e o desenvolvimento de pesquisas e inovação nos sistemas de produção agroflorestais da Fazenda da Toca.Valter Ziantoni é Engenheiro Florestal pela Universidade Federal do Paraná e Designer em Agrofloresta (MSc. Agroforestry) pela Bangor University; também é especialista em Gerenciamento pela FGV,  especialista em Relações Internacionais pela UFPR. Desenvolveu sua tese de mestrado no Lago Tanganyika (Zâmbia), junto ao ICRAF, trabalhando com a aplicação de conhecimento indígena local nas soluções sistematizadas para projetos sustentáveis. Possui mais de 15 anos de experiência em agrofloresta, incluindo gestão e coordenação de projetos, inventários florestais, monitoramento de espécies nativas  e classificação de produtos florestais na Amazônia. Possui ampla experiência em economia rural e modelos de desenvolvimento sustentável, com experiência internacional (Laos e Turquia) em zonas remotas e de conflito. Desenvolveu diversos trabalhos voluntários, principalmente na África e Ásia. Com vasto conhecimento no desenvolvimento e aplicação de ferramentas de aquisição de conhecimento local. Liderou também os projetos de pesquisa na seção de P&D da Fazenda da Toca.


Nosso encontro de Janeiro ocorre no dia 31/01, das 8h às 10h da manhã, e nos encontraremos na Vila da Terra, que fica na Av. das Corujas, 459 - Sumarezinho (Próximo à estação Vila Madalena, linha verde do metrô). Fique de olho nas nossas comunicações pelas redes sociais e newsletter para não perder a abertura das inscrições! 😉